Disciplinas

ACOMPANHAMENTO DE RESIDÊNCIA ARTÍSTICA  DANA 36 - 51h
 
Atividade orientada de participação em projetos de investigação artística em dança propostos por artistas residentes convidados (por meio de projeto de Extensão), nas funções de acompanhamento analítico do processo e/ou participação orientada, de modo a promover a retroalimentação entre procedimentos de pesquisa artística e acadêmica em uma prática laboratorial que, não obstante, preserva as especificidades de cada perfil de pesquisa (acadêmica e artística).
 
BASBAUM, Ricardo. Manual do artista-etc. Rio de Janeiro: Azougue Editorial, 2013.
COTRIM, Cecília e FERREIRA, Glória (orgs. Seleção e comentários). Escritos de artistas. Anos 60/70. Rio de Janeiro: Zahar, 2006.
CRÉMÉZI, Sylvie. La signature de la danse contemporaine. Paris: Chiron, 1997.
DANTO, Arthur. O descredenciamento filosófico da arte. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.
GOLDBERG, Roselle. Performance. Live art since 1960. New York: Harry N. Abrams,1998.
MNOUCHKINE, Ariane. A arte do presente. Entrevistas com Fabienne Pascaud. Rio de Janeiro: Cobogó, 2011. 
PLOEBST, Helmut. No wind no word. New choreography in the society of the spectacle.München(Munique):Kieser,2001.
RANCIÈRE, Jacques. A Partilha do Sensível: estética e política. São Paulo: Editora 34, 2009.
 
ANÁLISE DE CONFIGURAÇÕES DA DANÇA – BRASIL  DANA 27 - 51h
 
Os métodos de análise crítica e suas correspondentes estruturas de pensamento. O papel da Crítica no desenvolvimento da Dança enquanto matéria artística e área de conhecimento, no Brasil. A crítica jornalística e a crítica ensaística. Análise sistemática de obras de dança, especialmente dança contemporânea, especialmente a brasileira - e produção de resenhas críticas. 
Bibliografia:
 
BAUMAN, Zigmund. O Mal-estar da Pós-Modernidade. São Paulo: Zahar, 2005. 
CAUQUELIN, Anne. Teorias da arte. São Paulo: Martins Fontes, 2005. 
DANTO, Arthur C. A transfiguração do lugar comum. São Paulo: Cosac Naify, 2010. 
EAGLETON, Terry. A Função da Crítica. São Paulo, Martins Fontes, 1991.
KATZ, Helena. Um, dois, três: a Dança é o Pensamento do Corpo. Belo Horizonte: FID editorial, 2005. 
OSORIO, Luiz Camillo. As razões da crítica. Rio de Janeiro: Zahar, 2005
POUILLAUDE, Frédéric. Le désoeuvrement choregraphique étude sur la notion d’oeuvre en danse. Paris, Vrin, 2009. 
SALLES, Cecília Almeida. Arte contemporânea e a crítica dos processos criativos. Belo Horizonte, 201
 
DANÇA E COGNIÇÃO - AS TÉCNICAS CORPORAIS  DANA 32 - 51h
 
Aborda a relação entre corpo e técnica apresentando recentes teorias das ciências cognitivas acerca do funcionamento do sistema sensório-motor. Discute estudos da neurobiologia sobre o funcionamento do cérebro, a propriocepção e a cinestesia (o sentido do movimento). Apresenta experiências recentes sobre novas abordagens de movimento e de técnica e discute essas experiências correlacionando com as teorias apresentadas. Evidencia o problema da técnica para dança na atualidade. 
Bibliografia:
 
BERTHOZ, Alain. Le sens du mouvement. Paris, Odile Jacob Sciences, 1997.
CHURCHLAND, Paul. Matéria e consciência. Uma introdução contemporânea à filosofia da mente. São Paulo: Editora UNESP, 2004.
CLARK, Andy. Supersizing the Mind: embodiment, action, and cognitive extension. New York: Oxford University Press, 2008. 
DAMASIO, António. E o cérebro criou o homem. São Paulo: Cia das Letras, 2011.
DISSANAYAKE, Ellen. Homo aestheticus. Where Art comes From and Why. Seatle and London: University of Washington Press, 1995.
NEVES, Neide. Klauss Vianna. Estudos para uma dramaturgia corporal. São Paulo: Cortez, 2008.
SPATZ, Ben. What a body can do – Technique as knowledge, practice as research.  Routledge, NY, 2015.
STRAZZACAPA, Márcia. Educação Somática e Artes Cênicas. Princípios e aplicações. Campinas, SP: Papirus, 2012.
 
ELABORAÇÃO DE PROJETOS   DANA 25 - 68h
 
Cumpre função estrutural na grade curricular como eixo de sustentação do perfil teórico proposto para o curso, quanto ao aspecto da organização do processo de estudo em etapas de pesquisa. Consta da apresentação dos fundamentos teóricos para conduzir o processo de elaboração de projetos de dissertação, discutindo aspectos estruturais do roteiro de um projeto e seus pontos básicos: definição do objeto e o modo de tratá-lo, a relação entre objeto da pesquisa, fundamentação teórica e a metodologia da pesquisa em Dança. Orientação do processo de definição e construção do objeto da pesquisa e a escolha da metodologia apropriada. Apresentação e discussão dos projetos criados ao longo do curso. 
Bibliografia:
 
BAUER, Martin, GASKELL (ed.) Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002. 
BOOTH, Wayne C.; COLOMB, Gregory G.; Williams, Joseph M. A arte da pesquisa. 2a edição. São Paulo: Martins Fontes, 2008.
BUNGE, M. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Perspectivas, 2002.
FLICK, Uwe. Desenho da pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009. 
MACEDO, Roberto Sidnei. Etnopesquisa crítica, etnopesquisa-formação. Brasília: Líber Livro, 2006. 
PACHECO Júnior, Waldemar. Pesquisa científica sem tropeços: abordagem sistêmica/ Waldemar Pacheco Júnior, Vera Lúcia Duarte do Valle Pereira, Hippólito do Valle Pereira Filho. São Paulo: Atlas, 2007.
PESCUMA, Derna. Trabalho Acadêmico – o que é? como fazer?: um guia para sua elaboração. São Paulo: Olho D’Água, 2005.
SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Cortez, 2002.
 
METODOLOGIA DA PESQUISA EM DANÇA  DANA 24 - 68h
 
Cumpre função estrutural na grade curricular como eixo de sustentação do perfil teórico proposto para o curso, quanto ao aspecto das estratégias de abordagem dos objetos de estudo. Consta da apresentação de instrumental teórico para subsidiar as definições metodológicas e bibliográficas dos alunos no desenvolvimento de suas pesquisas, esclarecendo suas inserções em tradições teóricas consolidadas e as especificidades epistemológicas da pesquisa em dança. 
 
Bibliografia:
CARVALHO, Marília Pinto de; TEIXEIRA, Rita Amélia (orgs.). Itinerários de pesquisa. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.
CLIFFORD, James. A experiência etnográfica. Rio de Janeiro: UFRJ, 1998. 
FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. 24ª Ed. São Paulo: Loyola, 2015.
FRALEIGH, Sondra; HANSTEIN, Penelope. Researching dance: envolving modes of inquiry. Pittsburgh, Pa; University of Pittsburgh, 1999. 
LAPLANTINI, François. A descrição etnografica : a pesquisa e seus métodos. Ed. Armand Collin, 2010.
PIMENTEL, Álamo Gonçalves; GALEFFI, Dante; MACÊDO, Roberto Sidnei. Um rigor outro: a questão da qualidade na pesquisa qualitativa. Salvador: EDUFBA, 2009.
SANTOS, Boaventura de Sousa. Um Discurso sobre as Ciências. Porto, Portugal: Afrontamento, 1987.
YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Trad.: Ana Thorell. Porto Alegre: Bookman, 2010.
 
O CORPO CONTEMPORÂNEO NAS ARTES DO CORPO DE AGORA DANA 30 - 51h
 
Discussão sobre o entendimento de corpo pelo viés do pensamento científico contemporâneo para, então, poder compreender as artes que são produzidas na atualidade. Assume-se aqui a necessidade de um outro arcabouço teórico para tratar do objeto de estudo em questão - as artes do corpo - que possibilite uma reflexão mais articulada com as demandas da atualidade. Tal exigência do mundo atual é verificada no inevitável trânsito e na contínua contaminação entre os saberes, sejam eles científicos ou artísticos. 
 
Bibliografia:
 
DIAMOND, Ellin (Ed.) Performance and cultural politcs. New York, London: Routledge, 1999.
DYENS, Ollivier (2001). Metal and flesh: the evolution of man: technology takes over. Cambridge. Massachusetts, London: The MIT Press.
GARDNER, Howard. A nova ciência da mente. São Paulo: EDUSP, 2003.
NÖE, Alva. Varieties of presence. Cambridge, Massachusetts-London, England: Harvard University Press, 2012.
PRIGOGINE, Elya e STANGERS, Isabelle. A nova aliança: metamorfose da ciência. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1997.
RICHIR, Marc. Le corps: Essai sur L’interiorité: Optiques Philosophiques. Paris: Hatier, 2003.
SIBILIA, Paula. O show do eu: a intimidade como espetáculo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008. 
SILVA, Tomaz Tadeu da. Pedagogia dos Monstros - os prazeres e os perigos da confusão de fronteiras. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2000.
 
PARTICIPAÇÃO EM GRUPO DE PESQUISA DANA 39 - 17h
 
De caráter obrigatório e complementares à formação profissional de pesquisador em dança, essa atividade é voltada ao acompanhamento de atividades de um grupo de pesquisas da Escola mediante afinidade da linha de investigação com o projeto do aluno.
Bibliografia:
A cada semestre são apresentadas propostas de trabalho pelos líderes aos participantes dos grupos e, a partir dessas propostas se definem as bibliografias que serão utilizadas.
 
PESQUISA ORIENTADA DANA 37 - 17h
 
De caráter obrigatório e complementar à formação profissional de pesquisador em dança, essa atividade é voltada para encontros sistemáticos com o professor orientador para monitoração do desenvolvimento do projeto de pesquisa.
Bibliografia:
Bibliografia específica, pertinente a cada projeto.
 
PROJETO DE DISSERTAÇÃO DANA 41 
 
De caráter obrigatório e complementares à formação profissional de pesquisador em dança, essa atividade é voltada para a Defesa da Dissertação.
Bibliografia:
Pertinente ao Projeto de Dissertação
 
SEMINÁRIO DE PESQUISA ORIENTADA DANA 40 - 17h
 
De caráter obrigatório e complementares à formação profissional de pesquisador em dança, essa atividade é voltada ao exercício de encontros regulares com todos os mestrandos e professor responsável pela atividade, para discussão coletiva dos projetos individuais de pesquisa.
Bibliografia:
Referentes às propostas de estudos de cada estudante
 
TIROCÍNIO DOCENTE  DANA 38- 34h
 
De caráter obrigatório e complementares à formação profissional de pesquisador em dança, essa atividade é voltada ao exercício de acompanhamento de disciplina oferecida na Escola de Dança, orientado por um docente (dispensável para quem tem experiência de ensino em Nível Superior, a critério do Colegiado).
Bibliografia:
Vinculada ao módulo ou disciplina da estrutura curricular da Instituição de ensino que será acompanhada pelo estudante em regime de Tirocínio.
 
POÉTICA TECNOLÓGICA DA DANÇA  DANA 31 - 51h
 
As possibilidades de criação, elaboração e exposição da dança em suas diversas manifestações e aproximações acerca do pensamento contemporâneo e as tecnologias de mediação e poéticas não digitais, digitais e interativas.
 
Bibliografia:
BAITELLO, Norval Jr. A mídia antes da máquina. Cadernos de ideias. São Paulo: CISC, 1999. 
HARAWAY, Donna (2000). "Manifesto ciborgue: ciência, tecnologia e feminismo-socialista no final do século XX. In: Antropologia do ciborgue - as vertigens do pós-humano. Silva, Tomaz T. (organização e tradução). Belo Horizonte: Autêntica Editora.
JOHNSON, Steve. Cultura da Interface: como o computador transforma nossa maneira de criar e comunicar. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.
LAURENCE, Louppe. Poética da Dança Contemporânea. Lisboa: Orfeu Negro, 2012. 
MACHADO, Arlindo. Arte e Mídia. São Paulo: Zahar, 2007.
McLUHAN, Marshall. Os meios de comunicação como extensões do homem. São Paulo: Cultrix, 1996.
MERREL, Floyd. Sensing Semiosis: Toward the Possibility of Complementary Cultural "Logics" (Semaphores and Signs) 1st Edition. New York: Palgrave Macmillan, 1998.
SIBILIA, Paula. O homem pós-orgânico: Corpo, subjetividade e tecnologias digitais. Rio de Janeiro: Ed. Relume Dumará, 2002. 
 
PROCESSOS EVOLUTIVOS DA DANÇA DANA 29 – BRASIL - 51h
 
Estudo do processo de transformação histórica da dança, quanto às suas configurações artísticas e às estruturas de pensamento correspondentes. Concepções de história e correspondentes de temporalidade. A coevolução dos sistemas culturais.
 
Bibliografia:
DAWKINS, Richard. O Gene Egoísta. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.
DENNETT, Daniel C. A Perigosa ideia de Darwin: a evolução e os significados da vida. Rio de Janeiro, Editora Rocco, 1998.
FERNIE, Eric (org.). Art History and its Methods, a critical anthology. Londres: Phaidon, 2001. 
GREINER, Christine. Corpo: Pistas para Estudos Indisciplinares. São Paulo, Editora Annablume, 2005.
PINKER, Steven. Tábula Rasa, a negação contemporânea da natureza humana.(tradução Laura Teixeira Mota). Companhia das Letras, SP, 2004.
PRIGOGINE, Ilya. O fim das certezas. Tempo, caos e as leis da natureza. São Paulo: UNESP, 2011.
Temas para a dança brasileira. Organização de Sigrid Nora. São Paulo: Edições SESC SP, 2010.
VARELA, Francisco J., THOMPSON, Evan e ROSCH, Eleanor. A mente incorporada: ciências cognitivas e experiência humana.Porto Alegre: Artmed, 2003.
 
SEMINÁRIOS AVANÇADOS DANA 26 - 68h
 
Cumpre função estrutural na grade curricular como eixo de sustentação do perfil teórico proposto para o curso, quanto ao aspecto dos conteúdos específicos da matéria do curso (dança) nas suas
diversas conexões temáticas da atualidade. Consta da apresentação e discussão de tópicos centrais da caracterização da estrutura de pensamento correspondente ao entendimento de corpo, de dança e duas imbricações contextuais tal como proposto na definição do perfil teórico do curso, a partir de suas linhas de pesquisa. 
 
Bibliografia:
 
DAWKINS, Richard. O rio que saia do Éden: uma visão darwiniana da vida. Rio de Janeiro: Rocco, 1996. 
EAGLEMAN, David. Incógnito: as vidas secretas do cérebro. Rio de janeiro: Rocco, 2012. 
DEACON, T. (1997) The Symbolic Species: The Co-evolution of Language and the Brain. New York: W.W. Norton.
HARENDT, Hannah. A condição Humana. Rio de janeiro: Forense Universitária, 2010. 
LAKOFF, George e JOHNSON, Mark (1999) Philosophy in the Flesh: the embodied mind and its challenge to western thought. New York: Basic Books, 1999.
LANDOWISKI, Eric. Presenças do Outro: ensaios de sociossemiótica. Editora Perspectiva: São Paulo, 2002.
MORAES, Eliane Robert. O Corpo Impossível. A Decomposição da Figura Humana de Lautréamont a Bataille. São Paulo: Fapesp/Iluminuras, 2002. 
RAMACHANDRAN, V.S. O que o cérebro tem para contar. Desvendando os mistérios da natureza humana. Rio de Janeiro: Zahar, 2014. 
 
TÓPICOS CONTEMPORÂNEOS DE DANÇA DANA 28 - 51h
 
Questões derivadas das configurações de dança contemporânea e as relações temáticas nelas implicadas, tais como: corpo e sociedade, dança e política, interseção com outras linguagens artísticas; preparação técnica corporal e concepção estética. 
Bibliografia:
 
BARDET, Marie. A filosofia da dança. Um encontro entre dança e filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2014.
CHAUÍ, Marilena. A Instituição do Campo Político. In: Política em Espinosa. São Paulo: Companhia das Letras, 2003. 
LORO, Guacira Lopes (org.). O corpo educado. Pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2010. 
MILLER, Arthur I. Insights of Genius: Imagery and creativity in Science and Art. Massachusetts and London, MIT Press, 2000.
NEUPARTH, Sofia e GREINER, Christine (orgs.). Arte Agora. Pensamentos enraizados na experiência. São Paulo: Annablume, 2011. 
Ruthrof, Host. The Body in Language. London and New York: Biddleslimited, Guildford and King’s Lynn, 2000. 
Smith-Autard Jaqueline M. Dance Composition. London: Methuen Drama, 2010.
WEBB, Brian (ed.). The responsive body. A language of contemporary dance. Alberta: Banff Centre Press, 2000. 
 
ETNOGRAFIAS DA DANÇA  DANA 35 - 51h
 
Aborda questões teóricas e práticas relativas aos registros etnográficas em dança, desde as anotações realizadas a partir dos exercícios de observação durante o trabalho de campo e suas considerações interpretativas, até as reflexões críticas sobre representação cultural e coreografia. 
 
Bibliografia
 
BHABHA, Homi K. O local da cultura. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005. 
CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: EDUSP, 2013.
DESMOND, Jane C. (org) (1997) Meaning in Motion.  New cultural studies of dance. Durham and London: Duke University Press.
2000. 
FAURE, Sylvia, Apprendre par corps: socio-anthropologie des techniques de danse, coll. Essais, Paris, La Dispute, 2000. 
FOSTER, Susan Leigh (org) Coreographing History. Indiana University Press,1995.
GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas, Rio de Janeiro, Guanabara, 1989.
RODRIGUES, Graziela. Bailarino pesquisador intérprete: processo de formação, Funarte, Rio de Janeiro, 1997.
SANTOS, Boaventura de Souza e MENESES, Maria Paula (orgs.). Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez Editora, 2010.
 
A CINESIOLOGIA E A DANÇA  DANA 34 - 51h
 
O corpo em movimento: considerações morfológicas; filogênese e ontogênese; imbricação entre estrutura e função; padrões evolutivos sequenciais de movimento. A cinestesia ou sentido do movimento; proprioceptividade. A epidemiologia na dança. 
 
Bibliografia
 
BÉZIERS, Marie-Madeleine e Piret, Suzanne. A coordenação motora. Aspecto mecânico da organização psicomotora do Homem. São Paulo: Summus Editorial, 2014.
BERTAZZO, Ivaldo. Gesto orientado. São Paulo: Edições SESC, 2014.
BIENFAIT, Marcel. Os desequilíbrios estáticos. São Paulo: Summus 1995.
GUYTON, Arthur. Neurociência Básica, anatomia e fisiologia. Rio de Janeiro: Guanabara,1991.
NEUMAN, Donald. Cinesiologia do aparelho musculoesquelético. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.
PAESANI, Giovanna. 120 jogos e percursos de psicomotiricidade. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.
PIAGET, Jean. Biologia e Conhecimento. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003.
RAMOS, Enamar. Angel Vianna. A pedagogia do corpo. São Paulo: Summus Editorial, 2007.
 
DANÇAS POPULARES: PADRÕES EM EVOLUÇÃO DANA 33 - 51h
 
Aborda as danças populares tradicionais à luz das teorias evolutivas da cultura, mostrando que as configurações que se observam são, de fato, sínteses transitórias de processos cognitivos, comunicacionais e evolutivos que ocorrem no corpo que dança e, portanto, sínteses mutáveis, em constante coevolução com o ambiente. Identifica padrões de movimento e sua transmissão com alta taxa de estabilidade. Propõe um estudo epistemológico da dança. 
Bibliografia
 
ABDALA, Benjamin Júnior (org.). São Paulo:  Boitempo Editorial, 2004.
GOMES, Núbia Pereira de M. e Pereira, Edimilson de Almeida. Mundo Encaixado: Significação da Cultura Popular. Belo Horizonte: Mazza Edições, 1992.
LODY, Raul e SABINO, Jorge. Danças Matriz Africana: Antropologia do Movimento.  Rio de Janeiro: Palas Editora, 2011.
QUEIROZ, Renato da Silva & Otta, Emma (orgs), O Corpo do Brasileiro: Estudos de Estética e Beleza, São Paulo, Senac,1999.
SANTOS, Inaicyra Falcão dos. Corpo e Ancestralidade: Uma proposta pluricultural de dança-arte-educação, Salvador, UFBA, 2002.
SHEETS-JOHNSTONE, Maxine. Roots of Thinking. Philadelphia: Temple UniversityPress,2000.
THOMAS, Helen. The Body, Dance and Cultural Theory. New York, Palgrave Macmillan, 2003. 
WEISS, Gail and HARBER, Honi Ferner. Perspectives on Embodiment, the intersections by Nature and Culture. New York: Routledge, 1999.